Sífilis congênita é tema de formação

12

Atividade foi ministrada para profissionais do hospital, nesta semana

por Marcio Furuno

O pré-natal é o acompanhamento que a gestante recebe durante a gestação para verificar como está a saúde dela e do seu bebê. Esse monitoramento é importante para prevenir doenças ou problemas que possam por em risco a vida e a saúde da mãe, da criança ou de ambos. Uma das doenças que podem ser detectadas durante o pré-natal é a Sífilis Congênita. A doença foi tema da capacitação que a Prefeitura de Hortolândia ofereceu às equipes do Hospital Municipal Mario Covas, nesta semana.

De acordo com a coordenadora de neonatologia do hospital, Ana Luiza Boiago, que ministrou a atividade junto com a neonatologista Natalia Baldin, a formação explicou o que é a doença, como é feito o diagnóstico, o tratamento e o que a enfermidade pode causar ao bebê. A formação foi ministrada em função do recente aumento do número de casos da doença no país registrado pelo Ministério da Saúde.

“A Sífilis congênita é uma IST (Infecção Sexualmente Transmissível) que a gestante pode transmitir ao bebê por meio da placenta. Se não for tratada, a doença pode levar o feto a óbito, resultando em aborto para a mãe”, explica a coordenadora.

Os principais sintomas da doença no bebê são peso baixo, lesões na pele, prematuridade, rinite, dentre outros. Já na gestante, o sintoma característico da Sífilis é o chamado cancro duro, que são lesões no órgão genital, manchas pelo corpo, palmas e plantas dos pés.

A coordenadora salienta que, geralmente, ao longo do pré-natal, as gestantes realizam o exame em três momentos diferentes. Porém, a Secretaria de Saúde avalia a possibilidade de recomendar para que as gestantes do município façam o exame quatro vezes durante o pré-natal.

Fonte: Depto Comunicação de Hortolândia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui