Não é Não campanha contra importunação sexual

65

Estande “Não é Não” garante acolhimento e amparo contra importunação sexual à mulheres na Festa do Peão de Hortolândia. Campanha “Pedi Para Parar, Parou!” terá espaço de acolhimento nas quatro noites de festa, dentro do recinto

Curtir a Festa do Peão com tranquilidade e saber que está em segurança, contando com todo o amparo necessário em caso de perturbação. Esse é o objetivo do estande da campanha “Pedi Para Parar, Parou!”, com o tema “Não é Não”, espaço organizado pela Prefeitura de Hortolândia no recinto da Festa do peão 2023. O estande, idealizado pelo Departamento de Direitos Humanos e pelo CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher), funcionará desde esta quinta-feira (18/05) até domingo (22/05). A campanha “Pedi Para Parar, Parou!” busca conscientizar a população sobre o assédio e a violência contra as mulheres.

No estande, o público terá informações sobre seguridade de direitos para mulheres que se sentirem importunadas durante os quatro dias de festividades. “O estande funcionará todos os dias com 12 profissionais multidisciplinares, todos com camisas que caracterizem a campanha, atuando para o acolhimento das mulheres à qualquer momento. Denúncias podem ser realizadas de forma anônima e segura, visando proteção das vítimas e punição dos agressores. Queremos que a Festa do Peão seja um ambiente mais seguro e acolhedor para as mulheres”, explica a coordenadora do CRAM, Josefa Teixeira.

A adoção da campanha “Pedi pra parar, parou!” cumpre a Lei estadual 17.621/2023 que obriga estabelecimentos, bares e festas a oferecer suporte para mulheres em situação de risco. O agressor, ao cometer delitos de cunho sexual, pode responder dentro das leis de “Importunação Sexual” e “Maria da Penha”. “Não medimos esforços para manter a segurança das mulheres. A criação deste estande em uma das principais festas da cidade é muito importante. O acolhimento será realizado por profissionais capacitadas, com todo o suporte necessário para o bem estar de todas”, explica o prefeito José Nazareno Zezé Gomes.

Denuncia de violência contra a mulher

Agora está ainda mais fácil denunciar casos de violência contra a mulher no Brasil. Além do serviço telefônico gratuito de orientação e encaminhamento de denúncias deste tipo, o “Ligue 180”, o Governo Federal disponibilizou, no mês passado, um canal exclusivo de atendimento por WhatsApp. A ação é fruto de parceria entre o Executivo, por meio do Ministério das Mulheres, e a empresa responsável pelo aplicativo.

Para adicionar o “Ligue 180” no WhatsApp, basta enviar mensagem, 24 horas por dia, todos os dias da semana, para o número (61) 9610-0180, ou clicar neste link ou ainda mirar a câmera do celular no QR Code em anexo. Em caso de risco iminente de morte, é preciso acionar outros canais, como o 190, da Polícia Militar, ou o 153, da Guarda Municipal. Em Hortolândia, há também o (19) 97171-5655, que funciona 24h para atender as mulheres, com medida protetiva ou não, que buscam informações sobre a Lei Maria da Penha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui